Vários hospitais de Londres estão implementando um teste que fornece resultado da Covid-19 em pouco mais de uma hora, sem necessidade da intermediação de um laboratório.

O Reino Unido ainda tem usado principalmente testes de laboratório que levam cerca de 48 horas para produzir o resultado e exige que as pessoas viajem muitas vezes longas distâncias para os centros de testes regionais ou recebam por correio em casa. O novo teste, baseado no projeto de um teste de DNA desenvolvido por um professor do Imperial College de Londres, recebeu aprovação para uso clínico da Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) no final de abril, após avaliações bem-sucedidas. Com uma sensibilidade de mais de 98% e especificidade de 100%, o teste DnaNudge está sendo implementado nos departamentos de enfermarias, acidentes e emergências e maternidades com a perspectiva de uma aplicação mais ampla. O Ministério da Saúde disse se tratar de um esquema piloto e que outros testes em laboratório também estavam sendo executados para examinar os benefícios e as capacidades de cada um.

O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido também está usando outras máquinas em pontos de atendimento para testar o vírus. O Reino Unido fez um pedido inicial de 10.000 cartuchos DnaNudge em março e adquiriu outros 70.000 desde então.

O preço dos testes de cartuchos descartáveis é de cerca de 40 libras (US$ 49). Testes mais rápidos podem permitir que mais pessoas voltem ao trabalho ou permitir exames com mais regularidade e ajudar o primeiro-ministro Boris Johnson a atingir sua meta de 200.000 testes por dia, um elemento importante para encerrar com êxito o bloqueio. O teste, que exige um cotonete, está sendo realizado nos hospitais de Chelsea e Westminster, Universitário West Middlesex, St Mary's e Queen Charlotte e Chelsea. "Esse teste funciona e é realmente mais sensível do que alguns dos testes de laboratório", disse à Reuters Gary Davies, diretor médico do hospital de Chelsea e Westminster.

Ele afirma que o teste está sendo usado para pacientes que chegam ao hospital para ajudar a decidir em qual ala serão colocados.